14 Outubro de 2020 | 09h10

TAXA DE POSITIVIDADE ENTRE ALUNOS É DE 0.4 POR CENTO

COVID-19 faz mais três mortes e 192 infecções

A COVID-19 causou a morte de mais três cidadãos angolanos e atingiu outros 192 nas últimas 24 horas, igualmente com um registo de 17 pacientes recuperados.

Os falecidos, dois na província de Benguela e um em Luanda, são todos do sexo masculino com idades entre 63 e 69 anos, segundo o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, no ponto informativo sobre a COVID-19 desta terça-feira, 13 de Outubro.

Os novos casos positivos foram diagnosticados em várias províncias do país, sendo 12 no Cuanza Sul, quatro no Bengo, dois em Benguela, um na Huíla, um no Uíge, um no Huambo e 171 em Luanda, nas localidades de Belas, Ingombota, Kilamba Kiaxi, Talatona, Viana, Maianga, Sambizanga, Cacuaco e Cazenga. Entre os infectados, 108 são do sexo masculino e 84 do sexo feminino na faixa etária dos três a 77 anos.

Em relação aos recuperados, 14 são da província de Luanda e três de Benguela.

O quadro epidemiológico do país contabiliza 6.680 casos positivos, dos quais 222 óbitos, 2.761 recuperados e 3.697 activos. No grupo dos activos, 13 estão críticos, 19 graves, 98 moderados, 440 com sintomas leves e 3.127 assintomáticos.

Os centros de tratamento seguem 591 pacientes e 4.071 contactos directos e ocasionais dos casos positivos estão sob vigilância epidemiológica.

Em quarentena institucional estão 355 pessoas. Nas últimas 24 horas, 18 pessoas tiveram alta, das quais 16 na província de Luanda e duas no Moxico.

No mesmo período, os laboratórios processaram 2.713 amostras, das quais 192 positivas. O registo acumulado de amostras processadas é de 120.869, sendo 6.680 positivas.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 172 pedidos de informação sobre a COVID-19.

A equipa de saúde mental e de intervenção psico-social assistiu 295 pessoas, das quais 114 utentes e 181 profissionais de saúde. A mesma equipa assistiu 37 famílias em Luanda e 26 pessoas tiveram apoio psicológico através das linhas de atendimento para o efeito.

O secretário de Estado informou que dos 1.000 alunos testados de forma aleatória, em 10 escolas da província de Luanda, sendo 100 alunos em cada escola, 56 foram reativos. Deste grupo, quatro tiveram resultados positivos e estão a ser acompanhados pela Direcção Provincial de Saúde Pública.

A taxa de positividade entre os alunos testados é de 0.4 por cento.

Franco Mufinda voltou a apelar aos cidadãos para procurarem unidades sanitárias mais próximas sempre que tiverem qualquer sintoma suspeito de COVID-19 como febre, tosse, dor de cabeça, irritação na garganta, perda de paladar, perda do olfato, dores articulares ou musculares e diarreia.