Saúde
24 Setembro de 2021 | 11h09

PELA PRIMEIRA VEZ

Angola regista 26 óbitos por COVID-19

Angola registou 26 mortes e 453 casos positivos de COVID-19 nas últimas 24 horas. Estes números foram alcançados pela primeira vez desde o início da pandemia no país.

Segundo o boletim epidemiológico da Direcção Nacional de Saúde Pública (DNSP), desta quinta-feira, 23 de Setembro, os falecidos são todos cidadãos angolanos, 15 do sexo masculino e 11 do feminino, com idades entre seis meses e 96 anos. 

Em Luanda ocorreram 11 mortes, na Huíla sete, no Cunene três, em Benguela e no Huambo duas e uma no Uíge.

Em relação às novas infecções, 324 foram detectadas em Luanda,  31  em Benguela,  22 no Uíge, 16 na Huíla,  15 no Huambo,  12 no Zaire,  nove nas províncias de Cabinda, Malanje e Namibe, três no Bié,  duas no Cuanza Sul, e uma no Bengo. Os novos infectados são 246 do sexo masculino e 207 do feminino, na faixa etária dos sete dias a 86 anos.

Apesar deste número considerável de casos positivos, 427 pacientes recuperaram da COVID-19 nas últimas 24 horas. Luanda é a província com maior registo, tendo reportado 384 recuperações, Huíla deu alta epidemiológica a 23 pacientes, Huambo sete, Benguela quatro, Namibe e Moxico três, Bié registou duas altas e Cunene uma.

Os especialistas dos laboratórios de testagem da COVID-19 realizaram  3.588  testes por RT-PCR, tendo atingido um total de 975.904 diagnósticos até ao momento. A taxa de positividade mantém-se a 5.5 por cento. 

Nas últimas 24 horas, registaram-se 345 doentes internados nos diversos postos de tratamento da COVID-19, 187 em quarentena institucional e 3.199 contactos directos de casos positivos sob vigilância epidemiológica.

O quadro epidemiológico da pandemia em Angola apresenta um total de 53.840 casos confirmados, que resultou em 1.460 mortes, 46.679 recuperados e 5.701 activos. Entre os casos activos, 38 estão críticos, 47 graves, 171 moderados, 89 leves e 5.356 assintomáticos.