Saúde
27 Setembro de 2020 | 12h09

MAIS QUATRO ÓBITOS POR COVID-19

Angola regista 82 casos positivos e 85 recuperações

Angola registou quatro óbitos, 82 novas infecções e 85 pacientes recuperados nas últimas 24 horas.

Relativamente aos óbitos, tratam-se de cidadãos angolanos, três homens de 54, 68, 69 anos, e uma mulher de 42 anos. A província de Luanda registou três e Cabinda um, segundo o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que falava sábado, 26 de Setembro, na habitual sessão de actualização de dados da COVID-19.

Entre os casos positivos, seis foram identificados na província de Benguela, três na Huíla, três em Cabinda, dois no Huambo e 68 em Luanda, nas localidades do Kilamba Kiaxi, Viana, Maianga, Ingombota, Cazenga, Belas, Rangel, Samba, Cacuaco e Talatona, com idades entre os sete e 78 anos. Este grupo é constituído por 52 pacientes do sexo masculino e 30 do sexo feminino.

Angola contabiliza 4.672 casos positivos, dos quais  171 óbitos, 1.639 recuperados e 2.862 activos. Dos activos, 11 estão críticos, 16 graves, 37  moderados, 80 com sintomas leves e 2.718 assintomáticos.

As autoridades sanitárias seguem 427 doentes nos centros de tratamento no país. Os centros de quarentena institucional acolhem 702 pessoas e 5.903 contactos directos e ocasionais dos casos positivos estão sob vigilância epidemiológica. 

Nas últimas 24 horas, os laboratórios processaram 1.810 amostras e 82 tiveram resultado positivo. Na totalidade, o país regista 85.213 amostras processadas, das quais 4.672 positivas.

Ainda neste sábado, a equipa de saúde mental e de intervenção psico-social assistiu 187 pessoas, das quais 52 utentes, 135 técnicos de saúde e 49 familiares de utentes. 

No mesmo dia, cerca de 1.500 mobilizadores voluntários iniciaram actividades de educação, informação e comunicação sobre a COVID-19 em várias comunidades em 12 províncias.

Nas províncias do Huambo, Lunda Norte e Uíge, estão a ser preparados laboratórios de biologia molecular. Igualmente realizaram actividades de rastreio, gestão de casos de COVID  e distribuíram  matérias de biossegurança e equipamentos hospitalares.
O Centro Integrado de Segurança Pública  (CISP) atendeu 115 pedidos de informação sobre a COVID-19.