19 Outubro de 2020 | 10h10

LUNDA NORTE COM MENOS CASOS

COVID-19 causa mais seis óbitos e 160 infecções

Angola notificou seis óbitos por COVID-19, 160 novos casos e oito pacientes recuperados desta doença nas últimas 24 horas.

Os seis óbitos ocorreram em Luanda, sendo cinco de cidadãos nacionais e um russo, com idades entre 39 e 84 anos, todos do sexo masculino, segundo o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, neste domingo, 18, quando procedia a apresentação dos dados da COVID-19 das últimas 24 horas.

Quanto aos 160 novos casos, 19 estão na província do Namibe, quatro na Huila e 137 em Luanda, nas localidades da Ingombota, Viana, Cacuaco, Samba, Cazenga, Belas, Kilamba  Kiaxi, Rangel, Sambizanga e Icolo e Bengo. As suas idades variam de um mês de vida a 90 anos, sendo 92 do sexo masculino e 68 do sexo feminino.

O total de casos confirmados de COVID-19 em Angola é de 7.622, dos quais 247 óbitos, 3.030 recuperados e 4.345 activos. Entre os activos, nove estão críticos, 20 graves, 101 moderados, 411 apresentam sintomas leves e 3.804 assintomáticos.

Os laboratórios processaram 1.616 amostras na base da biologia molecular, das quais 160 foram positivas. Há um total de 132.279 amostras processadas pelos laboratórios desde o início da pandemia no país. 

A nível do país, encontram-se 592 pacientes a receberem tratamento, 303 pessoas estão nos diversos centros de quarentena institucional, onde 73 receberam alta, sendo 64 no Cuando Cubango, oito no Bié e uma no Bengo.

As autoridades sanitárias mantêm sob vigilância epidemiológica 4.071 contactos directos e ocasionais dos casos positivos.

A equipa de saúde mental e de intervenção psico-social assistiu 106 pessoas, das quais 59 utentes e 47 profissionais de saúde. No mesmo período, os técnicos assistiram 10 famílias de utentes e 58 pessoas foram atendidas através das linhas de apoio psicológico. 

Nas últimas 24 horas, o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 116 chamadas, das quais três denúncias de casos suspeitos.

O secretário de Estado avançou que a província de Luanda continua a liderar as estatísticas sobre a COVID-19. Os casos positivos são 6.688, dos quais 217 óbitos, 2.735 recuperados e 3.736 activos.

A província do Bengo contabiliza 18 casos positivos, dois óbitos, sete recuperados e nove pacientes activos. Benguela soma 158 casos positivos, dos quais 10 óbitos, 49 recuperados e 99 activos.

A província do Bíe registou 31 infecções, nove recuperados e 22 doentes activos. Cabinda tem 145 casos positivos, um óbito, 19 recuperados e 125 activos.
 
O Cuando Cubango identificou três casos positivos, dois óbitos e um activo. Já a província do Cuanza Norte detectou 29 casos, um óbito, 24 recuperados e quatro activos. 

O Cuanza Sul reportou 23 infecções de COVID-19, dois óbitos, quatro recuperados e 17 activos.

No quadro evolutivo da pandemia da última semana, a província do Cunene está com 41 casos positivos, três recuperados e 38 activos. Huambo notificou 57 casos, dois óbitos, 51 recuperados e quatro activos.

A província da Huíla tem 162 casos, nove óbitos, cinco recuperados e 148 activos. A Lunda Norte detectou um caso que já foi recuperado, enquanto a vizinha província da Lunda Sul conta com sete casos, um recuperado e seis activos. 

Malanje notificou três casos, um recuperado e dois activos. A província do Moxico registou quatro casos que já estão recuperados e Namibe tem 29 casos activos.

A província do Uíge conta com cinco casos positivos, um óbito e igual número de recuperados e três activos. Zaire reportou 218 casos, 116 recuperados e 102 estão activos.
Actualmente, a taxa de positividade é de 5.7 por cento, mais dois pontos, em relação ao último balanço. 

Aos profissionais de saúde, Franco Mufinda aconselhou a redobrem os cuidados de protecção contra o vírus Sars-Cov-2, para garantirem um serviço com segurança. 

A população foi recomendada a cumprir com as  medidas de prevenção contra a pandemia, tendo em conta o aumento do número de casos positivos no país.