Saúde
04 Maio de 2021 | 12h05

LUANDA JÁ ADMINISTRA SEGUNDA DOSE DA ASTRAZENECA

A segunda dose da vacina AstraZeneca começou a ser aplicada esta segunda-feira, 3 de Maio, na província de Luanda.

Este processo de vacinação, abrangente a todos os que tomaram a primeira dose da mesma vacina, vai ser estendido às demais províncias do país, segundo a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, na conferência de imprensa para apresentação dos últimos dados da COVID-19.

A ministra disse que se pretende vacinar 530 mil pessoas em todo o país e que há vacinas suficientes para se cumprir essa meta.

Os cidadãos que apanharam a primeira dose da vacina estão a receber mensagens por telefone ou por email, com informações sobre os procedimentos para adesão à segunda dose. Quem não receber, pode ir ao posto de vacinação mais próximo e será igualmente atendido. 

Devido ao incumprimento das medidas de prevenção, Sílvia Lutucuta disse que está a ser registado um aumento, de forma assustadora, de casos das estirpes inglesa e sul-africana, já com circulação comunitária em Luanda.

Até ao momento, segundo a ministra, foram já registados mil casos de contaminação com a estirpe inglesa num curto espaço de tempo, com várias pessoas de uma mesma família e de empresas.

Sílvia Lutucuta lamentou o incumprimento da quarentena domiciliar por parte de algumas pessoas, o que tem estado a criar novas cadeias de transmissão do vírus e a contaminação de idosos e crianças nesses agregados.

O aumento de casos positivos nos pontos de entrada e de saída da província de Luanda também tem preocupado as autoridades sanitárias, bem como o elevado número de viajantes sem teste.

Esta situação está a causar grande pressão sobre os postos de testagem nestes locais e a comprometer a sua gestão e atendimento.