14 Outubro de 2020 | 22h10

LABORATÓRIO DO UÍGE EM CONCLUSÃO

País regista cinco óbitos e 166 novas infecções

O país registou mais cinco óbitos por COVID-19, 166 novas infecções e 40 pacientes recuperados nas últimas 24 horas.

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, nesta quarta-feira, 14, todos os óbitos ocorreram em Luanda, sendo as vítimas dois homens e três mulheres.

Dos 40 pacientes recuperados, 32 estão em Luanda, sete em Benguela e um em Cabinda.

Tratando-se dos 166 novos casos positivos, 16 foram detectados em Benguela, 12 em Cabinda, um no Namibe, igual número no Bié e Uíge, três na Huíla e 132 em Luanda. Deste grupo, 97 são do sexo masculino e 69 do sexo feminino, com idades que variam de um a 86 anos.

O país soma 6.846 casos positivos, dos quais 227 óbitos, 2.801 recuperados e 3.818 activos, incluindo 14 em estado crítico, 19 graves, 96 moderados, 444 com sintomas leves e 3.245 assintomáticos.

A nível do país estão 580 pacientes internados nos centros de tratamento e 4.071 contactos directos e ocasionais dos casos positivos sob vigilância epidemiológica.

Os laboratórios processaram 2.480 amostras na base da biologia molecular, das quais 166 positivas. O total de amostras processadas até ao momento é de 123.351, sendo 6.846 positivas.

Nos centros de quarentena institucional estão 355 pessoas e saíram 22, sendo 13 em Luanda, um em Malanje, quatro no Cuando Cubango, igual número na Huíla.

A equipa de saúde mental e de intervenção psico-social assistiu 314 pessoas, das quais 131 utentes e 183 técnicos de saúde, além de 50 famílias de utentes durante o tratamento e depois da alta. Por sua vez, 78 pessoas tiveram apoio psicológico através das linhas de atendimento em serviço.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 184 chamadas de pedidos de informação sobre a COVID-19.

Franco Mufinda informou que está em fase de conclusão, na província do Uíge, o laboratório de testagem na base da biologia molecular. O mesmo vai processar duas mil amostras por dia.

Quanto às actividades nas diversas províncias, destacam-se as formações em gestão de casos de COVID-19, sobre logística e comunicação para a saúde.

O secretário de Estado apelou, mais uma vez, o cumprimento das medidas de prevenção contra a COVID-19.