21 Outubro de 2020 | 09h10

GOVERNO FIXA PREÇOS DOS TESTES

Mais três mortes e 220 infecções por COVID-19

As autoridades sanitárias notificaram três mortes por COVID-19, 220 novos casos positivos e seis pacientes recuperados nas últimas 24 horas.

As vÍtimas mortais são duas do sexo masculino e uma do sexo feminino, com sete, 53 e 56 anos. Duas mortes ocorreram em Luanda e uma em Benguela, de acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, nesta terça-feira, 20, no ponto informativo sobre a pandemia no país.

Os 220 novos casos estão em vários pontos do país, sendo 156 em Luanda, 23 na província da Huíla, 21 em Cabinda, nove em Benguela, quatro no Cuanza Norte, igual número em Malanje, duas no Namibe e uma caso no Uíge. Quanto ao género, 143 são do sexo masculino e 77 do sexo feminino, com idades entre cinco meses e 85 anos.

Em Luanda, os casos positivos foram dectectados nas localidades de Belas, Maianga, Ingombota, Viana, Samba, Talatona, Cazenga, Cacuaco, Kilamba Kiaxi e Rangel.

Neste momento, Angola tem 8.049 casos positivos, dos quais 251 óbitos, 3.037 recuperados e 4.761 activos. Entre os activos, nove estão críticos, 19 graves, 112 moderados, 453 apresentam sintomas leves e 4.169 assintomáticos.

Nas últimas 24 horas, foram processadas 1.722 amostras, das quais 220 positivas e 1.500 negativas. O total geral de amostras processadas é de 135.919, das quais 8.049 positivas.

Os centros de tratamento da COVID-19 acolhem 593 pacientes e 4.071 contactos directos e ocasionais dos casos positivos estão sob controlo das autoridades sanitárias. Nos centros de quarentena institucional estão 217 pessoas.

A equipa de saúde mental e de intervenção psico-social assistiu 203 pessoas, sendo 127 utentes, 76 técnicos de saúde, além de 16 famílias.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 211 pedidos de informação relacionada à COVID-19 e 43 pessoas receberam apoio psicológico pelas linhas de atendimento para efeito.

O secretário de Estado informou que o teste serológico rápido passa a custar 6.000 kwanzas, o teste serológico Elisa 20.000 kwanzas e o teste RTPCR 75.000 kwanzas, de acordo com o Decreto Executivo conjunto n° 252/20 de 19 de Outubro, entre o Ministério das Finanças e o Ministério da Saúde.

O valor da comparticipação é efectuado em prestação única por depósito ou por transferência bancária na Conta Única do Tesouro (CUT).

Mais uma vez, foi recomendado o cumprimento das medidas de prevenção contra a pandemia, como a lavagem das mãos com água e sabão, o uso da máscara facial, o distanciamento social e a não permanência em ajuntamentos populacionais.