Saúde
14 Setembro de 2021 | 10h09

COVID-19

País reporta seis mortes e 292 novas infecções em 24 horas

As autoridades sanitárias reportaram a morte de seis pessoas por COVID-19, sendo três na província do Bié, duas em Luanda e uma em Benguela. Quatro do sexo masculino e duas do feminino, com idades entre 28 e 76 anos.

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que falava esta segunda-feira, 13 de Setembro, no ponto informativo sobre a COVID-19, mais 292 novos casos de COVID-19 foram reportados nas últimas 24 horas, dos quais 197 em Luanda, 22 em Cabinda 20 no Huambo, 14 no Cuando Cubango, 12 no Namibe, nove em Benguela, seis na Huíla, cinco no Bié, três no Moxico, dois no Uíge, um no Cuanza Norte e um em Malanje. 

Entre os infectados, com idades que variam entre um e 85 anos, 164 são do sexo masculino e 127 do sexo feminino. 

No mesmo período, 182 pessoas com idades entre um e 85 anos recuperaram da COVID-19, sendo 134 em Luanda, 15 no Huambo, 10 no Namibe, sete em Benguela, igual número na Huíla, cinco no Bié e quatro pessoas na província do Moxico. 

O país passou a ter um quadro epidemiológico com um total de 50.738 casos, dos quais 1.345 óbitos, correspondente a uma taxa de letalidade de 2.7 por cento. 

Com os dados das últimas 24 horas, os recuperados passaram para 44.834 e taxa de recuperação baixou para 88.4 por cento.

Os casos activos são agora 4.559, estando 25 em estado crítico, 45 graves, 149 moderados, 63 leves e 4.277 assintomáticos. No grupo dos activos, 282 estão internados e 199 em quarentena institucional. 

Franco Mufinda fez saber que no dia 11 Setembro o país assinalou o pico da terceira vaga, que pode ser agressiva como as duas últimas, bem como a existência de circulação comunitária do vírus da COVID-19 e suas variantes, em praticamente todo país.

Nos laboratórios de testagem da COVID-19 foram processadas 2.736 amostras por RT-PCR, tendo acumulado 946.515 amostras processadas e uma taxa de positividade de 10.6 por cento.

Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) atendeu 139 chamadas para esclarecimentos sobre a COVID-19 e a equipa de saúde mental e intervenção psicossocial assistiu 63 pessoas. 

No que se refere à vacinação, o ponto mais alto desse exercício de vacinação foi alcançado ontem ao serem administradas 73.793 doses num único dia, o dobro do que se verifica nos dias anteriores. 

Franco Mufinda apelou à adesão contínua da população aos postos de vacinação contra a COVID-19.