Governo
30 Abril de 2021 | 17h04

COOPERAÇÃO

Conselho Europeu informado sobre iniciativas de diversificação económica

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, tomou conhecimento de vários projectos e iniciativas em curso no país para a diversificação da economia nacional e melhoria do ambiente de negócio.

Charles Michel foi recebido pelo Presidente da República, João Lourenço, na manhã desta sexta-feira, 30 de Abril, no Palácio Presidencial.

João Lourenço disse que o país está seriamente apostado em atrair investidores privados nacionais e estrangeiros, para os sectores da agricultura e pescas, indústria, hotelaria e turismo, fabrico de  materiais de construção, produção de adubos e fertilizantes e em outros ramos de interesse.

"O Estado está a realizar concursos públicos para a concessão da gestão e exploração de terminais portuários, caminhos-de-ferro. Está igualmente a alienar, por via de concursos públicos de privatização, um leque considerável de activos a favor de privados, acrescentou.

Por outro lado, destacou-se as medidas adoptadas para combater a pandemia com apoio da iniciativa Covax, que têm a União Europeia como dos principais financiadores.

"Deu-se início a campanha de vacinação a nível nacional, com recurso as cercas de 630 mil doses doadas pela iniciativa Covax, que se comprometeu alargar essa doação para atingir 13 milhões, 224 mil, 240 doses de vacinas de marcas diversas, disse o Presidente João Lourenço.

Angola está ainda à espera de 50 milhões de doses do Banco Europeu de Investimento, para aquisição de vacinas, bem como das que foram adquiridas com recursos próprios.

"O país adquiriu com recursos próprios seis milhões de vacinas da sputnik 5 que contamos receber a primeira metade em breve, ou seja no mês de Maio”, referiu.

O Chefe de Estado angolano deu a conhecer ainda que foram implementados oito programas em Angola no valor de 132 milhões de euros, no âmbito Fundo Europeu de Desenvolvimento(FED), e apoiados vários projetos de investimento públicos pelo Banco Europeu de investimentos para desenvolver os  os sectores de energia e águas, das telecomunicações e outros.

João Lourenço realçou que todas as medidas implementadas pelo Governo angolano referidas neste encontro aconteceram em simultâneo com uma vasta campanha  de combate à corrupção e à impunidade. A par disso, destacou também os esforços envidados para a resolução dos conflitos que assolam a região.

"Angola preside a Conferência Internacional da Região dos Grande Lagos e, nesta qualidade, tem envidado esforços no sentido de ajudar na resolução dos conflitos entre Ruanda e Uganda, assim como na pacificação da República Centro-Africana, onde na Cimeira de Luanda de 20 de Abril conseguimos o compromisso dos principais líderes rebeldes para abandonarem a via armada”.

À delegação do Conselho Europeu, João Lourenço disse igualmente que o país aprecia as relações que vem mantendo com a União Europeia ao longo dos anos e acredita existir ainda um potencial muito grande por explorar entre as partes.

"As nossas relações baseiam-se no Acordo de Cotonou e no Acordo de Parceria Caminho Conjunto Angola/União Europeia para o diálogo e cooperação, reforçou.

Angola e a União Europeia trabalham na elaboração e implementação, ainda este ano, de um acordo de facilitação de investimentos e na conclusão do processo de adesão de Angola ao acordo de parceria económica com a União Europeia.