Saúde
05 Março de 2021 | 13h03

ANGOLA PREVÊ IMUNIZAR MAIS DE 16 MILHÕES DE PESSOAS

As autoridades sanitárias esperam imunizar 16.823.284 (dezasseis milhões, oitocentos e vinte três mil, duzentos e oitenta e quatro) pessoas contra a COVID-19.

Este número corresponde a 20 por cento das vacinas disponibilizadas pela iniciativa COVAX, das quais 10 por cento já se encontram no país, de acordo com a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, nesta quinta-feira, 4 de Março, no acto de apresentação do Plano Nacional de Vacinação Contra à COVID-19.

O referido plano visa reduzir o número de óbitos e de casos novos de COVID-19 através da vacinação, contribuir para o bem-estar da população e para a retoma da actividade económica e social no país.

Sílvia Lutucuta explicou que o Plano Nacional de Vacinação foi elaborado depois de um estudo à população vacinável e com base nos critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda a vacinação à pessoas com idade superior a 16 anos, incluindo grupos com maior exposição ao vírus.

O Plano de Vacinação contra à COVID-19 prevê duas fases de vacinação, sendo a primeira para pessoas dos 16 aos 40 anos, no grupo de alto risco e expostas ao vírus, como profissionais de saúde, efectivos dos órgãos de defesa e segurança, professores e pessoas com comorbilidades, estimada em 6.419.534 (seis milhões, quatrocentos e dezanove mil, quinhentos e trinta e quatro).

Na segunda fase, espera-se vacinar a restante franja da população dos 16 a 39 anos, incluindo vendedores, taxistas e moto-táxi.

Além do primeiro lote de vacinas da iniciativa COVAX, Angola recebeu vacinas da empresa AstraZeneca, de origem indiana, que vai fornecer 12.8 milhões de doses até ao final do mês de Julho.

"O país está a trabalhar noutras aquisições com fundos próprios. Vamos trabalhar no sentido de olharmos para a vacina russa, as possibilidades que há na União Africana e provavelmente algumas iniciativas da China”, disse a ministra da Saúde, garantindo que "o país está a correr atrás de todas vacinas seguras e certificadas”.