Portal Oficial do Governo da República de Angola
soc

COVID-19: Angola regista 15 novas infecções e dois pacientes recuperados

Mais dois pacientes foram recuperados da COVID-19 e diagnosticados 15 novos casos positivos, sendo 14 em Luanda e um no Cuanza Norte, nas últimas 24 horas.


Entre os novos infectados, 10 são contactos directos de casos positivos diagnosticados na clínica Endiama, em Luanda, e no centro de quarentena do Cuanza Norte. O vínculo epidemiológico dos outros cinco casos é desconhecido. Estes foram encontrados no Hospital Josina Machel e nas clínicas Multiperfil e Girassol, no âmbito de rastreio dos doentes com doenças respiratórias agudas e da colhida de amostras aleatórias.



O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, deu a conhecer neste sábado, 27 de Junho, no ponto informativo sobre a COVID-19, que oito infectados são do sexo feminino e sete do sexo masculino, com idades entre 22 e 72 anos.



Em termos geográficos, a província de Luanda continua sendo o epicentro da pandemia, com 54 casos no Talatona, 44 no Cazenga, 41 no Belas e 33 casos na Maianga, quer importados, quer de transmissão local ou sem vínculo epidemiológico.



O quadro epidemiológico da COVID-19 em Angola indica 259 casos positivos, dos quais 166 activos, 83 recuperados, 10 óbitos, 193 casos de transmissão local e 31 de contaminação desconhecida.



Franco Mufinda reiterou que a situação epidemiológica do país não se enquadra na definição contaminação comunitária, considerando as normas estabelecidas pela OMS (Organização Mundial da Saúde). “Não temos ainda um número elevado de casos positivos que não se conhece o vínculo de transmissão, ou de testes positivos nos centros sentinelas", explicou, mas reforçou o apelo aos angolanos para o cumprimento rigoroso das medidas de prevenção da pandemia, para evitar a sua propagação.



Os centros sentinelas são unidades hospitalares de terceiro nível como o Hospital do Prenda, Américo Boavida, Hospital Pediátrico David Bernardino, Hospital Militar, as grandes clínicas como a Multiperfil, Endiama, Girassol e outras com banco de urgência.



O secretário de Estado informou ainda que a partir deste sábado tiveram início estudos serológicos em conglomerados e mercados pela Direcção de Saúde Pública, com objectivo de obter mais informações científicas sobre a existência ou não de contaminação comunitária no país. Neste dia, o Executivo recebeu mais quantidades de material de biossegurança, adquiridos na China, para o reforço do combate à pandemia.



Os laboratórios colheram na totalidade 23.963 amostras, das quais 259 positivas e 18.372 negativas e mais de 4 mil estão em processamento.



O número de testagem diária subiu de 400 para 445 amostras, mais 45 em comparação ao dia anterior, dos quais 15 são positivas.



As autoridades sanitárias controlam 1.012 cidadãos nos centros de quarentena institucional e registaram 34 altas, sendo 30 em Luanda, duas no Huambo, uma em Cabinda e igual número no Cuanza Norte.



Os casos suspeitos sob investigação são 515 e os contatos directos e ocasionais dos casos positivos 2.215.



O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 56 chamadas, das quais 12 denúncias de violação de medidas do Estado de Calamidade Pública, uma alerta de caso suspeito e 43 pedidos de informação sobre a COVID-19.