Portal Oficial do Governo da República de Angola
Governo

Governador de Luanda quer mais atenção aos musseques

O novo governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova Joaquim, prometeu esta terça-feira, 8, dar mais atenção aos subúrbios, musseques ou zonas periféricas, por concentrarem a maioria da população.


Sérgio Luther, que discursava no acto de passagem de pastas com o ex-governador, Adriano Mendes de Carvalho, defendeu, igualmente, que “o poder real de governar Luanda deve ser entregue aos municípios e distritos”.



No acto presidido pelo ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, o novo responsável máximo do “Palácio da Mutamba" instou as administrações municipais a assumirem o papel de estarem, em primeira instância, ao serviço do cidadão.



“É legítimo e normal que o cidadão de Luanda entenda que a solução dos seus problemas está no Governo Provincial ou mesmo no senhor governador provincial”, admitiu Sérgio Luther, defendendo no entanto que “temos que trabalhar juntos para inverter, paulatinamente, esta visão consolidada”.



O mais novo governador na história de Luanda - tem apenas 38 anos - manifestou confiança aos administradores municipais e distritais e pediu que  trabalhem juntos com respeito mútuo, disciplina, humildade, organização, muito sacrifício, sem arrogância, vaidade, intrigas e calúnias, mas com muito diálogo, respeitando a crítica construtiva.



Quem assim não o fizer, avisou, estará a auto-excluir-se do grupo de trabalho.



“A população de Luanda merece esta nossa dedicação e vai nos apoiar se agirmos desta forma, com inclusão, isto é, sem olhar para outros factores de diferença social que possam existir”, defendeu.



 “Operação Resgate” continua nas prioridades



A segurança pública e a "Operação Resgate" vão manter-se nas prioridades do novo governador de Luanda, para garantia da tranquilidade.



Sérgio Luther Rescova sublinhou que essas são tarefas para todos e com as responsabilidades devidamente identificadas. 



Aos órgãos de comunicação social, o novo governador pediu que continuem com o seu papel de educação das comunidades.



Prometeu igualmente melhorar, com ajuda daqueles, os mecanismos de trabalho, para melhor informar os citadinos com credibilidade e respeito à lei.



Sérgio Luther disse ainda contar com a garra e espírito batalhador das mulheres, o dinamismo e a criatividade dos jovens, associados à experiência e à maturidade dos adultos, anciãos e autoridades tradicionais, para continuar a fazer crescer Luanda e resgatar a sua mística e valores tradicionais de referência.



Uma mensagem foi igualmente enviada aos empresários e empreendedores. Segundo o governador, uma aposta neles vai ajudar a implementar medidas de aumento da oferta de emprego, um desejo da maioria da população, sobretudo os jovens.



Sérgio Luther prometeu o reforço do "diálogo inclusivo" com a sociedade civil organizada, forças políticas, sindicatos e ordens profissionais, bem como a cooperação com todas as igrejas reconhecidas. 



Ao fazer a passagem de pasta, o governador cessante, Adriano Mendes de Carvalho, disse acreditar no vigor juvenil de Sérgio Luther Rescova, que de forma inteligente vai saber enfrentar os desafios que a urbe pode colocar no seu caminho. 



"Não é fácil governar Lu­anda, mas também não se afigura de todo impossível", sublinhou Adriano Mendes de Carvalho que foi nomeado para exercer as mesmas funções na província do Cuanza-Norte.



Adriano Mendes de Carvalho explicou ao seu sucessor que muitas das matérias importantes já estão adequadamente estudadas e constam dos programas aprovados pelo Executivo, nomeadamente a reabilitação de algumas vias secundárias e terciárias, o programa de recuperação da rede de iluminação pública, jardinagem, reabilitação dos espaços verdes e a macro-drenagem. 



Jornal de Angola